jump to navigation

Scooby-Doo, a igreja e o baú dos olhos novembro 30, 2007

Posted by wandre in Reflexões.
add a comment

Assisti há algum tempo ao Scooby-doo, o Filme (o primeiro). Como filme, é mediano. Como reconstrução de um dos desenhos que eu mais gostava de assistir quando criança, um fracasso.

A história (?) do filme se passa em uma ilha, onde adolescentes e jovens estavam tendo suas “almas” roubadas e depositadas em um grande caldeirão, onde depois de uma mistura mágica seriam todas (as almas) encerradas em um único ser, que passaria a ser o grande controlador daqueles jovens.

Os jovens e adolescentes que “perdiam” suas almas andavam pela ilha como robôs, sem vontade própria, fazendo a vontade daquele que mantinha suas almas presas no caldeirão. Seria uma bela alusão ao diabo, não ? Mas eu acho que tem mais a ver com a igreja de hoje… infelizmente.
(mais…)

Anúncios

Ser cheio do Espírito Santo novembro 28, 2007

Posted by wandre in Reflexões.
add a comment

Não importa mais o quanto alguém “parece” ser “espiritual”, “ungido” ou “abençoado”; porque sem amor nada somos. A presença de Deus não está em tons de voz, mensagens carismáticas, cultos arrebatadores, eloqüência, revelações, experiências sobrenaturais ou dons, mas na misericórdia, na compaixão, na graça, na generosidade, na humildade, na solidariedade, na verdade segundo o evangelho, no ser como Jesus, no caminhar simples com Ele na história da vida.

Pr. Paulo Cardoso

www.encontrocomavida.com.br

Abraços Gratuitos novembro 27, 2007

Posted by Alexandre Araújo in Outros, Reflexões, Vídeos.
2 comments

Free Hugs Campaign (Campanha dos abraços gratuitos)

A GENTE ACABA APRENDENDO novembro 27, 2007

Posted by wandre in Reflexões.
add a comment

A gente não devia, mas acaba aprendendo. A vida é dura; os dias, maus; a convivência com os outros, complicada; por isso, nos especializamos na arte de enganar.

A gente acaba aprendendo a disfarçar as angústias mais profundas. Bastam algumas sessões fotográficas para o desenho da boca não denunciar qualquer dor e os olhos deixarem de ser janelas da alma. Cumprimentamos polidamente; mudamos de assunto (vai chover hoje?); olhamos em outra direção. Qualquer movimento serve, desde que nunca se evidenciem nossas fragilidades, nossos medos, nossas ansiedades.

A gente acaba aprendendo a empurrar com a barriga, a não se afobar, a adiar, a procrastinar. Não nos inquietamos com o disperdício da vida; somos azes em projetar para o além o dever de existir hoje. Complacentes, esquecemos de querer bem, de cuidar do próximo, de fazer diferença.

(mais…)

E Se o Reino Crescer em Nós? novembro 27, 2007

Posted by Alexandre Araújo in Devocionais, Reflexões.
add a comment

As esperanças de Isaías de que um dia todos os seres vivos se reconciliariam, de tal modo que presas e predadores pastariam juntos, dormiriam juntos e brincariam juntos; a tal ponto que um bebê humano meteria a mão no buraco da cascavel e não sofria nada nunca — nos remetem para aquilo que o “condicionamento sistemático escatológico” criou para quase todos nós como cenário.

Assim, de Isaías somos levados como que por encanto para o Apocalipse, e, de súbito, sem nenhuma confirmação de Jesus ou dos apóstolos, mas exclusivamente por mera criação sistêmica dos teo-escatologistas, “aprendemos” que a utopia de Isaías tem seu cumprimento no milênio do Apocalipse; milênio esse que é apenas descrito como domínio do Cordeiro por mil anos [sem que se saiba se esses mil anos são de fato mil anos ou apenas mais uma das simbolizações do livro]; ao fim do qual Satanás é “solto outra vez, e sai a seduzir as nações”, ajuntando-as para a guerra contra o Cordeiro e Seu povo.

(mais…)

Jardim ( Rubem Alves ) novembro 11, 2007

Posted by michellearaujo in Geral.
add a comment

jardim.jpg

Depois de uma longa espera consegui, finalmente, plantar o meu jardim. Tive de esperar muito tempo porque jardins precisam de terra para existir. Mas a terra eu não tinha. De meu, eu só tinha o sonho. Sei que é nos sonhos que os jardins existem, antes de existirem do lado de fora. Um jardim é um sonho que virou realidade, revelação de nossa verdade interior escondida, a alma nua se oferecendo ao deleite dos outros, sem vergonha alguma… Mas os sonhos, sendo coisas belas, são coisas fracas.

(mais…)

ALEGRIA NA VIDA novembro 11, 2007

Posted by Carlos Barreto in Geral.
add a comment

Alegria na vida 

George Bernard Shaw descreveu a verdadeira alegria na vida como “ser usado para um propósito que você reconhece como poderoso, ser uma força da natureza ao invés de ser um pequeno aglomerado febril e egoísta de moléstias e mágoas, reclamando de que o mundo não se empenha em fazer você feliz. Sou da opinião de que minha vida pertence à comunidade inteira e até o fim da minha vida será o meu privilégio fazer tudo o que puder em benefício dela. Quero acabar completamente usado quando eu morrer, pois quanto mais duro eu trabalhar, mais terei vivido. Regozijo-me da vida por ela mesma. Para mim a vida não é nenhuma vela curta. É uma espécie de tocha esplêndida que estou segurando por ora, e quero fazê-la com maior brilho possível antes de entregá-la às gerações futuras”.

Ed René Kivitz

SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR AO HOMEM novembro 3, 2007

Posted by michellearaujo in Reflexões.
1 comment so far

A morte e a finitude do ser humano o impedem de admitir alguém que seja um Eu e que exista sem explicação de sua própria existência.

O homem olha a si mesmo, vê sua morte e a dos outros, e pensa: “Se nasci e morrerei, então, toda existência que sabe de si mesma tem que saber de sua própria procedência…”

O homem sabe que é; que existe. Mas não sabe nem como e nem por que…
(mais…)