jump to navigation

O que é conversão? julho 15, 2008

Posted by Alexandre Araújo in Evangelho, Graça, Reflexões, Vídeos.
Tags: , ,
add a comment

CONVERSÃO é não ter mais absolutamente nenhum outro ponto de vista que não venha do Evangelho.

CONVERSÃO é não ter nenhum outro ponto de partida que não parta do Evangelho.

CONVERSÃO é não ter nenhum outro ponto de chão para caminhar que não seja o chão do Evangelho.

CONVERSÃO é não almejar nenhum outro ponto de chegada que não seja no Evangelho.

CONVERSÃO é está impregnado do Evangelho dando razão a Deus todo dia, num processo que pode ter começado um dia, mas não terminará jamais, porque só terminará no dia em que transformados de glória em glória nós nos tornarmos conforme a semelhança de Jesus.

CONVERSÃO é renovar a mente todo dia.

CONVERSÃO é ler este século e não nos conformarmos com ele.

CONVERSÃO é ver mundo no mundo, e ver mundo no que se chama Igreja.

CONVERSÃO é chamar de mundo não o ambiente fora das paredes eclesiásticas, e chamar de Igreja o ambiente dentro das paredes eclesiásticas.

CONVERSÃO é saber que mundo é um espírito, um pensamento, uma atitude que pode estar em qualquer lugar, e está freqüentemente nos concílios de um modo muito mais sofisticado do que está nos congressos políticos explicitamente definidores de políticas pro mundo.

CONVERSÃO é manter a mente num estado de arrependimento constante, de metanóia, de mudança de mente, que por vezes acontece com dor outras vezes só pela consciência que vai abraçando o entendimento e vai dando razão a Deus, e vai dando razão a Deus, e vai dando razão a Deus, e vai dizendo: Deus tem razão, a Palavra tem razão – e se ela tem razão eu quero conformar a minha vida conforme a verdade do Evangelho.

Caio Fábio
(editado da entrevista concedida em Fevereiro de 2007 em São Paulo)

APENAS AME junho 23, 2008

Posted by edcaminho in Reflexões.
Tags:
add a comment

Cada geração deve compreender o significado do Evangelho para si e depois de si para o mundo. O mundo é um produto da consciência e da ação do homem. Para cada consciência um mundo. E se o mundo é a produção do homem num determinado tempo, a cada reconfiguração humana, equivale, também, a um novo mundo.

Assim, o homem medieval chamava de mundo a ambiência psico-social composta por castelos, reinos, batalhas, tabernas, feudos, nobres, clero, hortas familiares e outras coisas do gênero. Por vez, o mundo industrial europeu do séc 17 tinha na fábrica e no proletariado seus pilares. Toda gente vivida naquela época experimentava em graus e oscilações distintas, concepções e sentimentos próprios da sociedade que descobria o trabalho fabril e com ele as injustiças sociais, isso para o enriquecimento ávido de alguns.
(mais…)

Mensagem para você – Philip Yancey abril 30, 2008

Posted by Alexandre Araújo in Outros, Reflexões, Vídeos.
Tags: , ,
comments closed

Evangelho Simples… Simplesmente Evangelho fevereiro 26, 2008

Posted by Alexandre Araújo in Artigos, Outros.
Tags: , , , ,
1 comment so far

Era uma tarde de setembro de 2003, após uma longa viagem encontramos um cenário assustador. O objetivo da viagem era entender porque as crianças que cuidávamos no orfanato, tinham tantos traumas na alma e temperamentos conflitantes. Suas histórias sobre morte, perseguições e testemunhos de terem presenciado o assassinato dos próprios pais, muitas vezes a espada, tudo isso parecia longe demais para minha compreensão .

Visitando o local do conflito entre muçulmanos e cristãos, encontramos desolação por todos os lados. Vi muitas igrejas destruídas, foi uma semana muito triste, era como se tudo estivesse acabado, acabou, lutar, continuar, será, aonde, como??? Eram muitas as perguntas e poucas as respostas.

Até que li uma frase em uma das poucas paredes que restou dentre as muitas igrejas queimadas, GEREJA TETAP GEREJA. Meu coração se encheu de terna alegria e compreendi uma verdade que sempre esteve no meu coração através sussurro suave de Deus, mas que naquele momento foi gritada, como que com megafone, na minha alma. O texto dizia, A IGREJA CONTINUA SENDO IGREJA, embora estivesse derribada e queimada. O que Deus gritou no meu ouvido foi que na verdade, o que foi queimado foi apenas um local de reunião da Igreja, e não a Igreja, pois esta somos nós e não a outra. Sim nós, a igreja de Cristo, templo do Espírito Santo, que está a caminho, caminhando, as vezes sofrendo a dor do aprendizado, ao mesmo tempo que gozando os frutos da maturidade que a mesma dor proporciona. (mais…)